sábado, setembro 05, 2009

Uma lágrima...


Hoje...

Pelo rosto devagar,
Senti-a a rolar...
Tentei pará-la,limpá-la...
Não consegui.

Fora do meu controle.
Tinha um objectivo a cumprir...
Ninguém descobrir...
Consegui.

Continuei esforçada,
Na tentativa de a parar...
Tentava pará-la, limpá-la...
Não consegui.

Com um sorriso...
Tentei segura-la,
Foi em vão...
Não consegui...

Não sabia porquê,
Não sabia por quem...
Era por tudo, por nada...
Por ninguém...

Fiz uma última tentativa...
Chorei...
Consegui pará-la, limpá-la...
Consegui...

No meio de muitas outras,
Consegui me libertar,
Da lágrima,
Que pelo meu rosto começou a rolar.

9 comentários:

gisela disse...

tambem tou numa de estar sempre a chorar :(

Otário disse...

saudações otárias!

PB disse...

Venha um sorriso!
Bjs

najla disse...

Há dias e neste caso, lágrimas assim: sem um porquê, sem um quem...mas elas têm de rolar.
Um beijo

Edu disse...

Realmente algumas tornam.se impossiveis de travar...mas va-la que esse conseguis-te
bjinho

A Madrasta Má disse...

Olá querida tem um selo especial de blog enteado pra vc e promoção no Madrasta! Dê um mordidinha, to te esperando! Bjinhos da Madrasta!

Edu disse...

bem tava na esperança de vir aqui ver um sorriso...
Até lá entao um bjinho

A Madrasta Má disse...

Olá, confira seu número para o sorteio da promoção "Mulheres por que será que elas?" que será relizado hoje! Aproveitando tem presentinho para você lá no blog, obrigada pois com a sua linda participação a minha felicidade foi completa! boa sorte e bjinhos da Madrasta!

BLOG DO PROFEX disse...

Na verdade as lágrimas uma hora se estancam...
Grande abraço!